Inspirações Vintage – Parte 1

O Antigo para mim sempre esteve na moda. Basta alguém visitar a minha casa e logo saberá que tenho um tombo inteiro por móveis antigos.  Imagino que meu pensamento seja muito influenciado pelo da minha mãe. Ela de fato viveu os 50 e conheceu o glamour e a delicadeza daquela época.

Tenho uma lista completa de desejos para o casamento e a cada dia que passa descubro que o que desejo a minha mãe realizou. As fotografias eu já conhecia – pena não tê-las aqui em casa para compartilhar com vocês – e delas eu já tinha imaginado algumas coisas que gostaria de copiar.

Minha mãe é super original e elegante. Tanto que a principal exigência do casamento dela foi um chapéu. As vezes penso em fazer o mesmo, mas acho que o chapéu pode fazer sobras no meu rosto e desisto. O post de hoje não é sobre a minha mãe. É sobre casamentos no Estilo Vintage.

Acredito que fazer um casamente vintage, além de ser extremamente trabalhoso, vai requerer materiais diferenciados, um ambiente bem clássico, ou bem rústico, e um custo bastante elevado. Um casamento tradicional pode sair bem mais em conta. No entanto, alguns elementos podem ser adicionados para dar um toque vintage. Assim não ficamos desamparadas.

Reuni alguns elementos em quadros de inspiração.

O primeiro elemento vintage que gostaria de apontar é a maquiagem. A noiva da primeira fotografia tem os olhos bem delineados e com cílios postiços. A sombra é um tom de marrom. É bom deixar todo os resto da maquiagem – pele e sombra – em tons bem sóbrios, uma vez que o delineado e a boca já chamam bastante atenção. A boca, pode receber tons de vermelho, como na foto, mas eu prefiro uma boca clarinha, sem parecer que tem algum batom.  Seguindo a maquiagem e ainda na mesma imagem. Queria que prestassem atenção no voilette, ou seria um casquete com véu? Nunca sei – mas acho lindo. Quem sabe você consiga definir usando esse post. O interessante dele é o fato de estar de lado, um pouco não usual. Reparou nos brilhinhos na ponta? Um charme só.

Na segunda imagem, podemos reparar o buquê. Geralmente eles são pequenos, nesse estilo mais redondinho e com poucas flores. Eles são mais um detalhe, não o ponto central do visual como algumas noivas gostam. Voltando a minha mãe, ela se casou com um buquê de gipsofilas com um copo de leite (acho) central. Outro aspecto importante a ser considerado são as cores. Geralmente usa-se tons mais claros ou pasteis. Já fiz um post sobre Tom Pastel, vale a pena dar uma lida. O visual todo branco também é bem interessante. Flores pequenas como mini-rosas e mini-margaridas também ficam legais. Se gosta de rosa, prefira um rosa antigo, só a cor seca dele já entrega o ar vintage necessário. Vale a pena também mesclar esses tons claros com tons de marrom, pérola, dourado ou prateado.

O vestido, ah o vestido.  Não sou boa para falar sobre eles. Sou muito tendenciosa. Esse modelo da fotografia eu acho lindíssimo. Gosto de gola V, de cintura marcada, de manga transparente e principalmente de renda. Podemos pular para o próximo item?

Essa mesa pode trazer muitas inspirações se repararmos nos detalhes. O detalhe rústico fica por conta da madeira aparente. Um charme que lembra casa de vó. Mas a madeira aparente contrasta fortemente com a renda que serve de caminho de mesa. Toalha de mesa de juta ou linho com renda de caminho de mesa pode dar um efeito similar. Os jogos de pratos utilizados são porcelanas com estilo antigo. Hoje é possível alugar esses pratos facilmente. O vintage está na moda na cozinha também. O jogo abaixo, por exemplo, é um modelo atual de porcelana da Oxford. Bem no estilo antigo e ainda possui um filete em prateado que combinaria com o restante da mesa.

 

Reparem também nos castiçais e velas. Esses também podem ser alugados. Nos arranjos florais podemos perceber a predominância de flores brancas, mescladas com algumas flores coloridas de tons claros. Uma delicadeza sem fim.

Em breve novos quadros como esse virão, até já estão prontos, mas colocá-los todos juntos deixaria esse post gigantesco. Um grande abraço.

Críticas, sugestões e novas ideias? Nos encontramos nos comentários.

Ainda não há comentários.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *